Após acusar padre Marcelo Rossi de plágio, escritora é presa; Saiba mais detalhes

Escritora que denunciou o padre Marcelo Rossi de plágio foi detida pela polícia.

No decorrer da manhã da última quinta-feira (9), a Polícia Civil prendeu na cidade do Rio de Janeiro, a escritora Izaura Garcia de Carvalho Mendes, de 65 anos de idade. Vamos relembrar, para quem ainda não sabe, a mulher incriminou o padre Marcelo Rossi de ter copiado um texto de sua autoria, em seu livro “Ágape”, sem ter dado os devidos créditos.

O livro “Ágape” foi um grande sucesso, e antes de ser recolhido devido a uma determinação judicial causada por ela, vendeu cerca de 10 milhões de modelos entre o ano de 2010, quando foi lançado, até abril de 2019. Vale advertir que no ano de 2013, a escritora fez uma combinação com a Editora Globo, e já na primeira ação, embolsou cerca de R$ 25 mil.

Passando um tempo depois, a escritora fez uma nova ação contra a editora do livro, que cultivou um texto que Izaura falava ser seu, a Justiça então determinou e proibiu a venda do livro “Ágape” e o seu recolhimento de todas as livrarias do mercado. A mulher igualmente solicitou uma indenização no valor de R$ 51,6 milhões.

A escritora Izaura e suas duas advogadas estão sendo acusadas de cometer o ato de estelionato ao aplicar um golpe milionário no padre Marcelo Rossi. De acordo com informações do portal G1, a Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPim), da Polícia Civil, abriu uma investigação, que aponta que a escritora roubou o registro onde alegava que o documento era seu.Clique na seta abaixo, após a publicidade, para continuar lendo a matéria.

PRÓXIMA PÁGINA
1 / 2