Crianças são assassinadas em suas camas por ordem de fazendeiros locais, o que segundo o advogado, a Nigéria é o lugar mais mortífero para ser Cristão.

Em uma entrevista, Where in the World, de Gary Lane, com Emmanuel Ogebe e Felix Oisamoje para a CBN, falaram acerca da situação da Nigéria onde cristãos estão sendo massacrados por grupos terroristas opositores do cristianismo.

As ondas de ataques estão tão intensas, que levou um defensor internacional dos direitos humanos a fazer uma petição ao Congresso dos Estados Unidos, para que nomeie um enviado especial para investigar o caso.

“A Nigéria é agora o lugar mais mortífero do mundo para ser cristão”, explicou o advogado Emmanuel Ogebe. “O que temos é um genocídio. Eles estão tentando expulsar os cristãos, estão tentando possuir suas terras e estão tentando impor sua religião aos chamados infiéis e pagãos que eles consideram cristãos”.

Segundo a CBN, há duas semanas atrás, 238 pessoas foram mortas em um massacre na aldeia centro-norte da Nigéria. Seis dos parentes de Ogebe estavam entre as vítimas. 

“Pelo que conseguimos juntar, o marido e sua esposa grávida, ele tentou levá-la para fora da casa para lhe dar segurança e depois voltaria para pegar as crianças”, lembrou Ogebe. “Mas eles se depararam com os fazendeiros ao longo do caminho que atiraram contra ele e em sua esposa grávida, depois eles foram para a casa deles e mataram o filho de quatro anos e a filha de seis anos que ainda estavam dormindo em suas camas.”

Além dos filhos, os peões dos fazendeiros mataram dois parentes deles que estavam lá em férias de verão.

Nem um  enterro digno os parentes de Ogebe puderam ter, pois as autoridades locais não permitiram que levassem os corpos para serem enterrados em local separado, então eles foram jogados em uma vala comum juntamente com outras vítimas.

O diretor da CBN Nigéria, Felix Oisamoje, disse que a violência contra os cristãos aumentou nos últimos meses.
 
“Está acontecendo mais na faixa intermediária do país. A razão é simplesmente porque os “peões” de Fulani levam seu gado para as terras dos cristãos, eles comem suas plantações na fazenda e quando as pessoas os desafiam, eles respondem com AK’s-47″, explicou ele.
A situação do país, piora a cada dia com militantes muçulmanos impondo aos cristão a conversão para sua religião. Segundo os muçulmanos, os cristãos são infiéis e devem se converter a sua religião, ou morrer.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here